Instituição

Print Friendly, PDF & Email

Historial…

A Associação Portuguesa de Paralisia Cerebral (A.P.P.C.) é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, sem fins lucrativos, com sede em Lisboa.

Iniciou a sua actividade em 1960 e foi pioneira em Portugal na Reabilitação e Integração Social de pessoas com Paralisia Cerebral no âmbito da Educação, Segurança Social, Saúde, Habitação, Trabalho, Cultura, Recreação e Desporto.

O Núcleo Regional de Viseu da Associação Portuguesa de Paralisia Cerebral (actualmente designada  APCV – Associação de Paralisia Cerebral de Viseu) nasceu da necessidade de serem apoiadas crianças e jovens com Paralisia Cerebral, do Distrito de Viseu, que até então tinham de se deslocar ao Núcleo Regional do Centro da A.P.P.C. e outras Instituições.

Em Dezembro de 1982, iniciou a sua actividade na cave do Centro Regional de Segurança Social de Viseu, com material improvisado e cedido por outras Instituições, onde se desenvolveu um trabalho válido nas áreas da Reabilitação, da Intervenção Sócio-Educativa e da Integração Sócio-Escolar. Com o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Viseu e outras entidades oficiais e particulares, das quais se realça o Centro Regional de Segurança Social, foi criado o Núcleo Regional de Viseu, com sede na Quinta de Belém – Vildemoinhos. Fizeram-se obras de restauro, de adaptação e de acessibilidade do edifício que foi cedido ao Núcleo, pela Santa Casa da Misericórdia de Viseu, tendo ficado dotado para o atendimento de 60 crianças em regime de Semi-internato e 200 crianças em Ambulatório. Paralelamente, foram celebrados, nestas áreas, acordos com o Centro Regional de Segurança Social de Viseu.

Em 1990, o Núcleo Regional de Viseu adquiriu um outro edifício, onde funcionava um Jardim de Infância, bem como os terrenos a nascente do edifício. Em 1992, celebrou um acordo de cooperação com a Direcção Geral do Ensino Básico e Secundário, criando a Escola de Ensino Especial. A Instituição celebrou, ainda nesse ano, um acordo de cooperação com o Centro Regional de Segurança Social de Viseu para a criação da resposta social Lar Residencial. Em 1995, celebrou um outro acordo de cooperação com o Centro Regional de Segurança Social de Viseu para o desenvolvimento de actividades de CAO – Centro de Actividades Ocupacionais. Em  1997, estabeleceu o Protocolo de Colaboração com o NAACE (Núcleo de Atendimento e Acessibilidade) da Câmara Municipal de Viseu, segundo o qual cedeu as suas viaturas e motoristas para o serviço de transporte de cidadãos com deficiência no Concelho de Viseu. Em Setembro de 1999, iniciaram-se as actividades no novo edifício destinado ao Centro de Actividades Ocupacionais. Em 2000, celebrou dois novos acordos com o Centro Regional de Segurança Social de Viseu para o desenvolvimento de actividades ao nível da resposta CAO e Lar Residencial, no novo Pólo da Associação sedeado em Oliveira do Conde. Em 2007, celebrou um acordo de cooperação com a Segurança Social/Educação/Saúde para o desenvolvimento e resposta de intervenção integrada – Intervenção Precoce.

Em 01 de Janeiro de 2009, a APCV – Associação de Paralisia Cerebral de Viseu (associação fundada em 30 de Março de 2004, por escritura publica) absorveu os passivos e activos do Núcleo Regional de Viseu da Associação Portuguesa de Paralisia Cerebral. Actualmente, a APCV dá apoio a 535 pessoas, de ambos os sexos, tendo vindo a criar respostas diversificadas em função das suas necessidades específicas.

Arquivo de Notícas
Notícias
Página no Facebook